top of page
  • Writer's picturePatricia Lenharo

Beleza Autêntica: Olhando no espelho...

Quantas vezes se sentiu pressionada pelos padrões estereotipados de beleza e juventude impostos pela sociedade?

Beleza Autêntica: Olhando no espelho...

Desde jovem, somos bombardeadas por imagens de modelos esbeltas e rostos simétricos nas capas de revistas.


Acabamos nos comparando com essas imagens, levando-nos a sentir desânimo e insatisfação.


Vamos refletir sobre essas situações?


A angústia gerada pelos padrões de beleza está profundamente enraizada em nossa sociedade levando-nos a nos comparar, trazendo uma sensação de inadequação.


Esses padrões são internalizados desde a infância, influenciando nossa autoimagem e autoestima.


Porém, é essencial compreender que a padronização por si só perde a beleza.

Beleza Autêntica: Olhando no espelho...

Pense num jardim onde existe apenas um tipo de flor...


Qual sua percepção?


Quais suas sensações?


Um enorme campo de flores da mesma espécie, mesma cor, mesmo cheiro, uma imensidão de iguais.


Beleza Autêntica: Olhando no espelho...

Agora imagine um campo de flores diversificadas em espécies, cores, tamanhos, cheiros...

Qual sua sensação?

O que sente ao ver tantas cores e espécies?

A cada passo cheiros mais doces, outros mais florais, outros mais amadeirados...

Como se sente?


Perceba a beleza apresentada a partir das diferenças.


Os sentimentos de inadequação e pressão são absorvidos somente quando não reconhecemos nossa singularidade como essencial, como o diferencial que traz beleza e colorido a nossa existência.


Comece a questionar e refletir sobre os padrões que comprou como sendo seu...

Essas características são realmente suas?


Você deseja incorporá-las de fato?


Não estou dizendo que não podemos fazer mudanças quando realmente desejamos, mas que essas mudanças jamais sejam para sermos iguais a quem quer que seja, que jamais deixemos de ser quem somos para ser aceita pelo outro, seja esse outro quem for.


A questão primordial da aceitação está em termos a nossa permissão para sermos autênticas.


Se despersonalizar para se encaixar em um ambiente qualquer que seja é negar sua singularidade, é desprezar uma beleza que é única por fazer parte de você!


Reconheça e celebre suas características únicas.


Desafie os padrões estereotipados de beleza e encontre sua própria definição de beleza.


Valorize sua singularidade e as experiências que moldaram quem você é hoje.


O poder e o extraordinário da mulher está na sua autenticidade, sua forma própria de usar o cabelo, sua forma única de sorrir, de falar, de se expressar.


Compreendendo profundamente os impactos dos padrões estereotipados de beleza e juventude, também sei que tudo pede paciência para ser transformado e reconstruído.


É fundamental reconhecer que a verdadeira beleza vai além de medidas pré-determinadas e expectativas irreais.

Nossa jornada de auto aceitação envolve questionar esses padrões, cultivar o amor próprio e expressar nossa singularidade.


Pense com carinho em você, em cada uma de suas características.


Um abraço quentinho e até a próxima!


Patrícia Lenharo.



Recent Posts

See All
bottom of page