top of page
  • Writer's picturePatricia Lenharo

A gastrite como sinalizador emocional

Você já sentiu aquela sensação de dor intensa no estômago, como se algo estivesse apertando seu interior?

A gastrite como sinalizador emocional

Talvez você tenha buscado ajuda médica e tenha recebido o diagnóstico de "gastrite" nervosa. Mas será que você sabe o que o seu corpo está tentando lhe dizer?


De acordo com a Metafísica da Saúde, quando um desequilíbrio se manifesta em nosso corpo físico, há um padrão emocional por trás desses sintomas.


É assim que uma pessoa nervosa pode desenvolver uma gastrite.

A gastrite como sinalizador emocional

Inconscientemente, exageramos nas emoções, e essa inflamação na mucosa estomacal revela um comportamento de alguém que não possui habilidades para lidar conscientemente com suas emoções.


Cada parte de nosso corpo revela um “talento” a ser manifesto e quando não o manifestamos de maneira satisfatória, nosso corpo pede socorro em forma de doenças.


Se ampliarmos essa reflexão, a conexão entre corpo e emoções não se limita ao estômago. Segundo a Metafísica da Saúde, nosso corpo adoece devido a padrões emocionais em equilíbrio em outras partes também.


Você já parou para pensar que existe um caminho para viver de forma mais leve e consciente, lidando de maneira habilidosa com as situações que lhe envolvem? Esse caminho é o autoconhecimento.

A gastrite como sinalizador emocional

Ao explorar o seu mundo interior, você descobrirá habilidades e recursos que o ajudarão a lidar com os desafios emocionais.


Através do autoconhecimento, você aprenderá a identificar e compreender os seus padrões emocionais, buscando alternativas para lidar com eles de maneira mais saudável e equilibrada.


Perceba, quando você sentiu que seu estômago começou a dar sinais de que algo não estava bem...


O que aconteceu naquele período?


Pense...


Quais situações surgiram que você não soube lidar?


Potencializou as emoções que surgiram??


Ficou remoendo a situação?


A gastrite nos aponta nossa maneira exagerada de vivenciar uma situação, aconteceu? Sim! Mas resolver é diferente de remoer, pensar, pensar, sem nada fazer e não fazer também é uma ação!


Mas se, ao contrário de fazer algo, você apenas ficar remoendo a situação, relembrando, essas emoções ficarão “fermentando” em seu interior, daí com resultado: a gastrite.


Olha a sabedoria do nosso corpo nos apresentando suas necessidades, avisando onde algo não está bem.


A doença, o desequilíbrio físico é um sinalizador de alerta nos convidando a nos olharmos com mais cuidado e atenção.


Seja gentil consigo mesma, cuide da sua saúde emocional e permita-se viver uma vida mais plena e feliz.

A gastrite como sinalizador emocional

Ao refletir sobre como nossas emoções refletem em nossa saúde física, nos convidamos a mergulhar em uma jornada de profundo autoconhecimento. Aprendemos a decifrar os sinais que nosso corpo nos envia, compreendendo que as dores e doenças físicas são mensagens de desequilíbrios emocionais.


Assim, abraçamos a oportunidade de trilhar um caminho de cura.


Neste momento, convido você a fechar os olhos por um instante e se conectar com suas emoções. Perceba como cada sentimento ecoa dentro de você, manifestando-se em diferentes partes do seu corpo. Essa consciência é o primeiro passo para desvendar os segredos da sua saúde emocional.


Agora, imagine como seria viver de forma mais plena e consciente, sem permitir que os desafios do dia a dia causem estragos na sua saúde física. Esse é o poder do autoconhecimento.


Ao mergulhar no seu mundo interior, você descobrirá habilidades e recursos que o ajudarão a lidar de forma saudável com as adversidades. Através da jornada terapêutica, você aprenderá a identificar os padrões emocionais que sabotam a sua saúde e buscará alternativas para transformá-los.


Não há necessidade de enfrentar esse caminho sozinho. Se você está passando por momentos difíceis, lembre-se de que há ajuda disponível. Abrace a oportunidade de cuidar da sua saúde emocional, pois ela é tão importante quanto a saúde física.


Um abraço quentinho, e até a próxima!


Patricia Lenharo.


*As reflexões contidas aqui refletem minhas opiniões acerca dos meus aprofundamentos e estudos sobre a Metafísica da Saúde, conjuntamente com minhas vivências.


Recent Posts

See All
bottom of page